O sapinho feio
Evelyn Heine
Dona Sapa estava feliz da vida porque tinha acabado de nascer seu primeiro milhar de filhotes.
Todos eles eram bem feinhos como todos os sapos são.
Mas tinha um que passava da conta. Era tão feioso, mas tão ruim de se olhar, que nem os irmãos queriam papo com ele.
A mãe ficava louca da vida e dava bronca:
— Que coisa feia! O Sapôncio é irmão de vocês, gente!
— Feio é ele, mãe! Até assusta as moscas... e ninguém quer ficar sem almoço, né? — respondiam.
E a mãe ficava chateada. Queria que todos se dessem bem, como todas as mães querem.
— O que é que eu vou fazer? — pensava Dona Sapa.
Mas o Sapôncio nem ligava. Ele era mais ele.
Tinha ouvido falar no tal patinho feio que virou cisne e achava que um dia virava alguma coisa também.
Mas o tempo foi passando e ele continuava sapo.
Com cara de sapo, voz de sapo e jeito de sapo.
Acabou achando que essa história de cisne era papo furado.
Só que, um dia, olhando o seu reflexo na lagoa, Sapôncio percebeu que sua cor estava ficando diferente. Um verde claro, cada vez mais bonito, mais cintilante. Até que ficou fosforescente.
Brilhante, reluzente.
À noite, Sapôncio iluminava toda a lagoa.
E aí, os irmãos perceberam a sua beleza e o seu valor.
A mãe estava orgulhosa e feliz.
Seu filho parecia uma estrela. Uma estrela de verdade!
Quando anoitecia, todos os sapos da lagoa se reuniam em volta dele para contar histórias e cantar (coachos, claro). Até outros bichos iam lá para ver.
Era uma coisa linda!
E, de dia, quem fosse mais esperto reparava que a luz de Sapôncio continuava a brilhar, mas só lá no fundinho dos olhos.
Se você for esperto também, vai ver que tem uma porção de gente por aí com luz dentro dos olhos, feito estrela... Pode até ser um irmão seu.


Leia outras histórias e poemas divertudos.
CLIQUE AQUI

Gostou? Então passe pra frente. Mande para os amigos. CLIQUE.



volta à home page HOME
PAGE
Jogos Virtuais JOGOS
VIRTUAIS
página 1 do primeiro Divertudo JOGOS PARA IMPRIMIR Mate a Charada! MATE A
CHARADA
Adivinhas GALERIA DE
ADIVINHAS